Em Dia D de vacinação contra a gripe, Secretaria de Saúde imuniza mais de 68% do público-alvo

Trabalhadores da saúde fazem parte do público-alvo da campanha

A Prefeitura de São Vicente do Seridó realizou neste sábado (4) o Dia D de Vacinação contra a Influeza. A ação, executada pela Secretaria Municipal de Saúde, integra as atividades da Campanha Nacional contra a Influenza, coordenada pelo Ministério da Saúde.

De acordo com a secretária de Saúde, Ana Cláudia, em São Vicente do Seridó, apenas no Dia D, foram imunizados 68,13% do público-alvo, que inclui crianças de seis meses a menores de 6 anos, gestantes e puérperas, trabalhadores da área de saúde, povos indígenas, pessoas com 60 anos ou mais de idade, pessoas com doenças crônicas e outras condições clínicas especiais, professores (escolas públicas e privadas), adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas.

Público-alvo Imunizados (%)
Crianças 86,77%
Trabalhador da Saúde 70,93%
Gestantes 81,65%
Puérperas 50,00%
Idosos 57,17%
Professores 49,17%
Comorbidades 43,85%

O Dia D de Vacinação é mais uma ação para a melhoria da saúde pública, especialmente na área da atenção básica, contribuindo com os objetivos da campanha nacional que incentiva as pessoas a buscarem a vacina. A Campanha Nacional acontece até o dia 31 de maio e a meta é atingir 90% do público-alvo.

A gripe é responsável atualmente por grande parte das internações hospitalares. A febre é um dos sintomas mais evidentes e comuns da enfermidade e dura, normalmente, em torno de três dias. Além deste sintoma, a gripe também pode vir acompanhada de tosse, dor de garganta e dor de cabeça.

De acordo com a secretária de Saúde, Ana Cláudia, a importância da vacinação vai muito além da prevenção individual. “O intuito da campanha é prevenir toda a comunidade com os casos da doenças infecciosas, resultando na diminuição do número de hospitalizações, erradicação de doenças e consequente redução da mortandade”, destacou.

COMPARTILHAR